Image Map

21 março 2011



Não tenha medo do silêncio!

por Sol Neves
"Nossos ancestrais nos ensinaram que a terra está sempre nos falando, e que devemos ficar em silêncio para escutá-la. Existem muitas vozes além das nossas. Muitas vozes. Só vamos escutá-las em silêncio..." (Chefe Sioux)

O excesso de informações, ruídos e sons humanos que invadem a nossa vida, são responsáveis, em boa parte, pelo cansaço físico e mental sentido no final de um dia de trabalho ou de estudos.
Sem percebermos, surgem sintomas sinalizando que alguma coisa não anda bem na nossa saúde. Porém, apesar do sinal emitido pelo organismo, não diminuímos o ritmo da "máquina" e continuamos dando força máxima no encalço dos objetivos a serem alcançados. Voltamos para casa, no fim do dia, mas continuamos envolvidos em problemas e cercados de sons humanos, ruídos e informações eletrônicas.

No dia seguinte, a má qualidade do sono em uma noite mal dormida, é compensada por doses de café, onde a cafeína tem a função de manter o corpo e a mente “ligada” para mais um dia de trabalho. E lá vamos nós para mais uma batalha na cidade, rodeados de barulho por todos os lados...

Ao chegarmos no local de trabalho, a pressão sobre o nosso corpo e a nossa mente, segue impiedosamente: pessoas que falam alto ou gritam. Informações e mais informações que temos de dar conta na tarefa a qual executamos. E os ruídos que vem do ambiente externo a penetrar em nossos ouvidos.

Mais doses de cafeína para reanimar a máquina humana que não pode parar de pensar e executar. Logo, surge a tradicional dor de cabeça de "horário marcado", ou a tonturinha passageira, ou ainda, a sudorese de origem desconhecida, mas sem maiores conseqüências imediatas...

Até o momento que o organismo, como um todo, não agüenta mais e entrega os pontos através de somatizações traduzidas em desequilíbrios na saúde por estresse, ou seja, esgotamento físico e mental.

É o colapso!

Portanto, antes que o colapso aconteça, a "terapia" do silêncio para quem tem uma vida agitada nos centros urbanos, é de grande valia no sentido de disciplinar - ou reeducar - a mente para alcançar o bem-estar vital.

As compulsões no falar e no agir são as grandes vilãs da saúde do homem nos tempos modernos. O ser inteligente, precisa entender que o sucesso material por si só é vazio, e o vazio interior se preenche com consciência de si mesmo. E nessa direção, o indivíduo que apresenta traço compulsivo em seu comportamento diário, deve curar esse desequilíbrio psíquico-espiritual através de um melhor nível de autoconhecimento. Conhecendo-se melhor, ele terá um melhor controle sobre as suas emoções, que quando desequilibradas, tornam-se o combustível dos comportamentos compulsivos de característica obsessiva.

O silêncio como aprendizado gera a paz interior tão necessária nos dias atuais. E o exercício da paz interior começa pela consciência de si mesmo, isto é, a percepção de si próprio inserido em um contexto universal e interdimensional chamado vida.

As psicoterapias que lidam com a natureza interdimensional do ser humano, a meditação e as religiões que pregam a reencarnação como uma condição inerente ao indivíduo dotado de inteligência, livre arbítrio e imensa capacidade de expansão da consciência, são as bases de um processo de autodescobrimento e cura de traços obsessivos e compulsivos que o espírito traz de outras vidas e que devem ser elevados à luz da consciência.

A sabedoria dos índios norte-americanos, fundamentada em uma cultura multissecular, ilustra o que precisamos aprender a respeito do silêncio como mestre. Para eles, o silêncio era um "velho conhecido" por ser mais poderoso que as palavras faladas. Gerações e gerações de índios foram educados na escola do silêncio. "Observa, escuta e logo atua", diziam os anciães para os jovens índios. "Sempre observa primeiro, com o coração e a mente quietos. E então aprenderás. Quando tiveres observado o suficiente, então poderás atuar".

Chandra Mohan Jain, um professor de filosofia mais conhecido mundialmente como Osho, que entre outros ideais, pregava a busca da liberdade pela meditação, deixou-nos uma interessante mensagem sobre o silêncio: "Neste mundo barulhento, nos acostumamos aos gritos e sons, e muitas vezes diante disso nos viciamos em terapias que visam exclusivamente a catarse. Então, por um momento acontece. O silêncio baixa e percebemos o silêncio amoroso de simplesmente ser.

Tão gostoso, tão único porque tão sutil e raro".

Não tenha medo do silêncio. Faça do silêncio o seu mestre. Adote, pois, o silêncio interior como ferramenta de seu autoconhecimento. Silêncio que deve transitar livremente entre o inconsciente e o consciente, libertando-a para que se torne uma pessoa mais realizada e feliz.
(Por Flávio Bastos - Criador intuitivo da Psicoterapia Interdimensional (PI) e psicanalista clínico)


Dicas Terapêuticas:

Mais uma vez volto na tese da meditação.

A sua prática é atestada por psicoterapeutas, grandes mestres como Osho, no yoga também tem toda uma filosofia voltada para a respiração e observação de si.

Aproveite os dias mais tranqüilos como feriados, fins de semana ou mesmo a noite quando chegar do trabalho e tente a auto observação
.


Garanto que seu poder de percepção aumentará e muito com relação a você e as pessoas que te cercam.

Se dê uma chance!
Você merece o melhor. Você merecer estar bem pra você.

“As pessoas vão esquecer o que você disse. Vão esquecer o que você fez. Mas elas Jamais esquecerão o que você as fez sentir!”
A felicidade está dentro de você, jamais fora!
Harmonize seus chacras!
Vale a dica da Cromoterapia: 

Improvise em casa lâmpadas coloridas para promover energização, alivio de dores, equilíbrio, alegria, paz etc...

Segue as cores:

1° chacra: Raiz

Cor: Vermelho: É localizado na base da espinha

Elemento: Terra.

Funções: Traz vitalidade para o corpo físico.

Qualidades Positivas: Coragem, Estabilidade. Individualidade, Paciência, Saúde, Sucesso e Segurança.

Qualidades Negativas: Insegurança, Raiva, Tensão e Violência.


2° Chacra: (Chacra órgão genital e base da barriga)

Cor: Laranja.

Elemento: Água.

Funções: Força e vitalidade física.

Qualidades Positivas: Assimilação de novas ideias, Dar e Receber, Desejo, Emoções, Mudanças, Prazer, Saúde e Tolerância.

Qualidades Negativas: Confusão, Ciúme, Impotência, Problemas da bexiga e Problemas Sexuais.

O segundo chacra também chamado esplênico, sacro ou do baço, é responsável pela energização .

3° Chacra: umbilical

Cor: Amarelo.

Elemento: Fogo.

Funções: Digestão, emoções e metabolismo.

Cristais: Âmbar, Olho de Tigre e Ouro.

Qualidades Positivas: Auto controle, Autoridade, Energia, Humor, Imortalidade, Poder pessoal e Transformação.

Qualidades Negativas: Medo, Ódio, Problemas digestivos e Raiva.

O terceiro chacra (conhecido como Chakra do Plexo Solar) localiza-se na região do umbigo ou do plexo solar, e está relacionado com as emoções. Quando muito energizado, indica que a pessoa é voltada para as emoções e prazeres imediatos. Quando fraco sugere carência energética, baixo magnetismo, suscetibilidade emocional e a possibilidade de doenças crônicas.

4° Chacra: Cardíaco

Cor: Verde (cura e energia vital); Rosa (Amor).

Elemento: Ar.

Funções: Energiza o sangue e o corpo físico.

Qualidades Positivas: Amor incondicional, Compaixão, Equilíbrio, Harmonia e Paz.

Qualidades Negativas: Desequilíbrio, Instabilidade emocional, Problemas de coração e circulação.

O quarto chacra situa-se na direção do coração. Relaciona-se principalmente com o timo e o coração. Sua energia corresponde ao amor e à devoção, como formas sutis e elevadas de emoção. Quando ativado desenvolve todo o potencial para o amor altruísta. Quando enfraquecido indica a necessidade de se libertar do egoísmo e de cultivar maior dedicação ao próximo. No aspecto físico, também pode indicar doenças cardíacas.

5° Chacra: Laringeo

Localização: Na garganta

Cor: Azul claro.

Elemento: Éter.

Funções: Som, vibração, comunicação.

Qualidades Positivas: Comunicação, Criatividade, Conhecimento, Honestidade, Integração, Lealdade e Paz.

Qualidades Negativas: Depressão, Ignorância e Problemas na comunicação.

O quinto chacra fica na frente da garganta e está ligado à tireóide. Relaciona-se com a capacidade de percepção mais sutil, com o entendimento e com a voz. Quando desenvolvido, de forma geral, indica força de caráter, grande capacidade mental e discernimento. Em caso contrário, pode indicar doenças tireoidianas e fraquezas de diversas funções físicas, psíquicas ou mentais.


6° Chacra: Frontal

Localização: Na testa, entre as sobrancelhas.

Cor: Azul índigo.

Elemento: Todos os elementos.

Funções: Revitaliza sistema nervoso e a visão.

Qualidades Positivas: Concentração, Devoção, Intuição, Imaginação, Realização da alma e Sabedoria.

Qualidades Negativas: Dores de cabeça, Medo, Problema nos olhos, Pesadelos e Tensão

O sexto chacra situa-se no ponto entre as sobrancelhas. Conhecido como "terceiro olho" na tradição hinduísta, está ligado à capacidade intuitiva e à percepção sutil. Quando bem desenvolvido, pode indicar um sensitivo de alto grau. Enfraquecido aponta para um certo primitivismo psico-mental ou, no aspecto físico, para tumoração craniana.

7° chacra: Coroa

Localização: No topo da cabeça, bem no centro.

Cor: Violeta e Branco.

Elemento: Todos os elementos.

Funções: Revitaliza o cérebro.

Qualidades Positivas: Percepção além do tempo e do espaço. Abre a consciência para o infinito.

Qualidades Negativas: Alienação, Confusão, Depressão e Falta de Inspiração.

O sétimo é o mais importante dos chakras, situa-se no alto da cabeça e relaciona-se com o padrão energético global da pessoa. Conhecido como chakra da coroa, é representado na tradição indiana por uma flor-de-lótus de mil pétalas na cor violeta. Através dele recebemos a luz divina. A tradição de coroar os reis fundamenta-se no princípio da estimulação deste chakra, de modo a dinamizar a capacidade espiritual e a consciência superior do ser humano.

Várias terapias, como o Reiki e a cromoterapia se utilizam dos chakras como base para diagnóstico e tratamento de males que atingem desde o corpo físico até o espiritual. Através de gestos , que podem ser incorporados no dia-a-dia é possível ativar estes pontos de energia, buscando a harmonização do corpo e da alma.

" Concentrar-se no que está fazendo, pensando na região do chakra já é uma forma de reativá-lo. Procure ficar em um lugar tranqüilo, para que nenhum barulho possa tirar sua concentração. " Coloque uma de suas mãos aberta em frente ao chakra, sem tocar no corpo, e faça movimentos circulares no sentido horário, como se estivesse massageando o local, mas à distância. " Sentar-se na posição de lótus - pernas cruzadas - tronco ereto - e fixar o olhar na ponta do nariz estimula o chakra frontal ou do terceiro olho.

" As cores e os cristais são formas visuais de estimulação do chakras. Utilize a pedra com a cor correspondente a do chakra e direcione suas vibrações.

Origem

A palavra chakra significa literalmente roda. Os chakras são os pontos onde se encontram e fundem as Nadís, ou meridianos, canais condutores da energia no organismo. Estas Nadís unem-se em vários pontos que rodam no sentido dextrógiro (que provoca rotação para a direita - no sentido dos ponteiros do relógio. Antônimo de levógiro).

Os chacras na doutrina espírita.
Definição da Doutrina Espírita 

Para a Doutrina Espírita os chacras, ali chamados de Centros de força, intermediadores da energia que flui do Perispírito para o duplo etérico, sob o influxo coordenador do pensamento, podendo trazer saúde ou doença ao corpo físico, são órgãos do mencionado duplo etérico, que, como descrito no livro Evolução em Dois Mundos, regulam as atividades corporais, por meio da influência que exercem sobre as glándulas, ao influxo do pensamento, maestro regente de toda esta arquitetura. Neste sentido, a natureza boa ou mau dos pensamentos traz grande influência no funcionamento dos chacras. A sensualidade exacerbada, por exemplo, tende a causar disturbios na região do centro de força localizado na base da espinha dorsal, o que implica uma série de anomalia nas gônadas, próstata, etc (glândulas localizadas na região), podendo provocar, desde a infertilidade ao câncer.

Estes existem apenas enquanto estamos encarnados, desfazendo-se quando do desencarne, pois estão jungidos ao duplo etérico e não ao perispírito como erroneamente se entendem em alguns centros espíritas, muitos, por não aceitarem a existência do duplo etérico (elo de ligação entre o perispírito e o corpo físico, que se desfaz quando do desencarne). São responsáveis, também, pela coordenação do processo de reencarnação durante o processo denominado de "miniaturização" em que se perde massa perispiritual graduamente até atingir-se o tamanho do feto, promovendo a estabilização energética entre o corpo físico e o perispírito.

Também é através do chacra localizado no ombro que a psicografia é possível. Na obra Evolução em Dois Mundos, o espírito André Luiz narra sua evolução nos seres vivos.

Cada chacra, no corpo físico, está diretamente ligado, além de um plexo nervoso, a uma glândula específica. Os sete principais seguem o elenco apontado pela teosofia, mas dezenas de outros existem. Em alguns livros são também nominados de "centros psíquicos" e em Kardec aparecem como "poros perispiríticos". Embora claramente definidos pelas obras psicografadas desde a década de 1940, a aceitação no meio espírita ainda não é total, havendo grande resistência a este estudo, sob alegação de "influência oriental".

Nos anos 60, foi estudado pelo ex-padre e grande espírita, Carlos Torres Pastorino, na obra "A técnica da mediunidade".

(Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.)

Cada um dos chacras está associado a determinadas emoções e sentimentos. Isto explica a somatização das emoções em nossos corpos e o funcionamento de técnicas ocidentais modernas como o passe espírita.

Ps: Vale lembrar que não estamos falando de religião, estamos falando de saúde, bem estar e equilíbrio.

Cada ser é livre pra escolher a religião que tem mais a ver contigo, ou melhor, a religião ou filosofia que te proporciona paz.

Aproveitem as dicas e boa sorte!
Um super bjo!

Paz profunda!
6
Comentários via FaceBook

6 comentários:

  1. Quando fiz Yoga, aprendi uma técnicas para harmonizar os chacras, através da meditação e pedras, as pedras são colocadas nestes pontos citados acima. Fiz muito em aula, e poucas vezes em casa, precisa ter disciplina para a meditação quando feito sozinho, eu mesma tenho uma dificuldade imensa de silênciar minha mente, fico a mil toda hora ...
    Adorei o post Sol, e vou relê-lo para pegar mais dicas ... Obrigada!!!
    Bjksss

    ResponderExcluir
  2. Oi Ale...eu que agradeço a oportunidade que vc me dá de passar um pouquinho do que sei.
    É a minha forma de retribuir a vc e ao blog o bem que me fez numa época dificil, e que me faz agora porque continuo aprendendo muuuuuito com todas vcs.
    Aprender a se amar, a ser mais bonita, não para os outros...mas principalmente para mim.
    Adoro as dicas!
    Do fundo do meu coração o meu "Muito obrigada"!!!
    Bjo grande!
    Paz profunda!

    ResponderExcluir
  3. Nossa isso não foi um post... foi uma AULA!!!
    ADOREI!!! MUITOOO!!!
    Sou espírita e cresci em uma família espírita. E posso dizer que o passe espírita é nossaaa... muito bom!!! rsrsrs...
    Sol lendo o post eu fiquei pensando: nossa tenho que estudar mais rsrsrs...
    Eu sei que não é desculpa mas com a faculdade não tenho tido tempo. Quando era mais nova era tão bom porque eu participava da mocidade aí estudávamos em conjunto... "Não pise na bola" do Simonetti, muito legal rsrsrs... entre outros...
    Já participei também de estudo de livros. Mas o tempo realmente não está deixando.
    Mas quando dá eu vou aos sábados na reunião pública e tomo o passe... rsrsrs...
    Esse ano é o último ano de faculdade e estou doida para que o ano passe logo para a minha vida voltar ao normal rsrsrs...
    Aiii Sol... eu ficaria aqui horasss falando disso tudo... rsrsrs...
    Mas o que eu posso dizer é que eu ADOREI ESSE POST!!! Teve um significado todo especial pra mim de verdade!
    Beijosss

    ResponderExcluir
  4. Oh Liliana fico muito feliz que tenha gostado do post.
    A intensão é esclarecer a todos nós, independente de religião.
    Sou espiritualista independente, ou seja, aprecio todas as religiões e respeito muito.
    Adoro ler livros espíritas, como os da Zibia Gasparetto, Marcelo Cezar, Monica de Castro etc...
    Inclusive se hoje sou Terapeuta, devo a Dona Zibia que me incentivou a olhar para dentro de mim e optar por esta carreira que me completa, amo o que faço graças a Deus.
    Obrigada pelo carinho, por suas palavras, enfim...Deus lhe abençoe.
    Grande bjo no seu coração.

    ResponderExcluir
  5. Adorei o post!!
    Muitas dicas bacanas!!!
    Silêncio as vezes é o melhor remédio!!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Cristina Pereira dos Santos15 de fevereiro de 2013 20:40

    Adorei Terapeuta... Preciso De Silêncio e PAZ!!!!!!!!!

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante!

P.S. Você pode adicionar o link do seu blog, desde que o comentário seja referente ao post e não propaganda particular.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...