Image Map

27 abril 2013



“A desconfortável zona de conforto”

A nossa zona de conforto pode ser tranquila e sem sofrimento.
Nesses casos, muitas pessoas se acomodam e não arriscam coisas novas para mudar, pelo medo de perder o que já tem ao tentar algo novo que pode dar errado. A pessoa pode estar em um relacionamento morno, ou naquele emprego que não é lá essas coisas, mas também não é tão ruim assim.
Pode estar com uma situação financeira mais ou menos, que paga as contas, mas que não permite a realização de outros planos.
Nessas situações é mais fácil entender o que nos leva a ficar na inércia e não ir em busca de uma melhora.
Embora a pessoa queira melhoras para sua vida, o medo de arriscar e mudar é maior do que o interesse em sair da zona de conforto, já que esta não lhe causa nenhum grande sofrimento.
Mas tem outros casos em que a zona de conforto é, na verdade, bem desconfortável, conforme o exemplo que citei anteriormente.
Então, por que será que, mesmo nesses casos, há pessoas que ficam na inércia e não fazem o que podem para uma mudança mais profunda? São vários os motivos.
Mesmo que a atual zona de conforto traga sofrimento, de alguma forma nos adaptamos e nos acostumamos a esse sofrimento.
Aprendemos a lidar com o desconforto e logo que isso acontece, pode acontecer de surgir uma acomodação.
Tentar sair da zona de conforto pode gerar medo e ansiedade de forma consciente ou inconsciente.

Temos medo de arriscar e tornar a nossa vida ainda mais difícil do que antes. Existe sempre uma chance das coisas ficarem piores se resolvermos fazer algo para mudar. Isso contribui para nos deixar paralisados.

Temos também medo do novo, medo do desconhecido.

“Nosso sofrimento atual, por mais doloroso que seja já é nosso velho conhecido.”

De alguma forma aprendemos a sobreviver, apesar dele.
Quando vamos em busca de uma melhora não sabemos como é viver dessa nova forma. Isso desperta medo e desconfiança.
Uma parte de nós prefere ficar em um sofrimento que já nos é conhecido do que ir em busca de algo melhor mas que seja desconhecido.
Existe ainda uma identificação que criamos com nossas situações de vida.
Nos acostumamos de tal forma com o sofrimento a que estamos submetidos, que é como se ele fizesse parte da nossa vida e acabamos nos apegando.
Quando a nossa vida tem muito sofrimento, nossos pensamentos e atividades giram em torno de resolver esse sofrimento e atenuar suas consequências. Isso acaba nos preenchendo de alguma forma.
Resolver o problema de uma vez por todas pode dar uma sensação estranha de que a vida ficará vazia e sem objetivo.
Como vou preencher minha vida se tal problema for definitivamente resolvido?
Às vezes, percebemos essa sensação sabotadora, mas em muitos casos, ela fica bem escondida agindo no inconsciente.
Os problemas na autoestima também nos levam a não fazer nada para sair da situação desconfortável.
Sempre que estamos acomodados a uma situação de sofrimento, existem vários sentimentos por trás que tiram a nossa força de ir em busca de algo melhor.
São sentimentos de incapacidade, incompetência, não merecimento, e mecanismos inconscientes de autopunição.
A baixa autoestima nos leva a criar situações de sofrimento, e depois que as criamos, ajudam-nos a perpetuá-las através de atitudes sabotadoras ou da falta de atitudes.

Comentários da Sol:

Pois é meninas tema bem difícil né?
Quem admite nos dias atuais que está na zona de conforto?
Que a vida não está tão boa assim, e permanece do mesmo jeito?
Está no ofurô de coco tem suas vantagens e desvantagens. Seja lá de que jeito for.
Sabe aquele ditado: Tá fedendo mas tá quentinho,kkkkkk, pois bem, é o que geralmente fazemos com as nossas vidas, quando estamos sofrendo e não conseguimos por algum motivo resolver a situação.
Geralmente culpamos apenas o “o outro”, e tiramos o nosso da reta, mas a verdade é que por motivos inconscientes estamos sendo complacentes com a situação. Temos ganhos secundários para continuar sofrendo, ou se magoando e etc.
E quando a “Lucidez” chega, finalmente tomamos coragem para decidir seja lá o que for e mudar o rumo de nossas vidas.
Quando envolve filhos então, fica ainda mais complicado.
O objetivo deste post, é fazer você observar sua própria vida, e sacar quais são seus ganhos secundários em relação as pessoas que te rodeiam. Se te causa algum sofrimento. E se por a caso isto esteja acontecendo contigo, o porque você não consegue mudar este paradigma.
Você não veio a este mundo para sofrer!
A felicidade está em suas mãos.
Mas será que você está sabendo escolher direito?
Sabe sair de cena na hora certa?
Sabe perdoar?
São tantas as perguntas meus amigos, que eu ficaria aqui horas, mas enfim, quem que na vida não já passou por isso.
Seja como for, escolha ser feliz, acima de qualquer coisa.
Ninguém muda ninguém!
Nós podemos mudar a nós mesmos somente, e digo mais, se quisermos.
Não culpe as pessoas somente, olhe para você.
Porque você atrai certas situações? Nada acontece por acaso!
Aposte numa reforma íntima! É sempre tempo de mudar, tempo de aprender e principalmente tempo de recomeçar.
A vida é boa!!!!
Mas é preciso saber viver!!!!!! 
Meditem na letra desta canção dos Titãs.

Pense nisso!  Com carinho!

Texto: André Lima - EFT Practitioner. *EFT-Emotional Freedom Techniques - É a auto acupuntura emocional sem agulhas. Ensina a desbloquear a energia estagnada nos meridianos, de forma fácil, rápida e extremamente eficaz, proporcionando a cura para questões físicas emocionais. Você mesmo pode se auto aplicar o método.
Imagens: Google
Comentário: Sol Neves
Curta a fanpage do TJMblog e acompanhe nossas dicas!
4
Comentários via FaceBook

4 comentários:

  1. Sensacional o post Sol!!! Ameiii... Você se supera em cada post!!! rsrsrs
    Sou sua fã!!! kkkkkkk
    Realmente é muito difícil mesmo, admitirmos que estamos na nossa zona de conforto ilusória, e que lá as coisas são mais fáceis...
    Mas o importante é querer mudar... Ter vontade de modificar a situação que não está boa! O importante é dar o primeiro passo e a cada dia buscar coragem para continuar caminhando rumo a mudança... rumo a felicidade!!!
    Beijosss

    ResponderExcluir
  2. Concordo com a Lili. Que texto SENSACIONAL!!!
    Vou imprimir e ler para um ente querido que precisa muito dessas palavras de sabedoria,amanhã mesmo.
    bjkas!

    ResponderExcluir
  3. Obrigada Lili, fico muito feliz quando vcs curtem, faço tudo com muito carinho.
    Concordo contigo, o importante é querer melhorar, dar o primeiro passo sempre.
    Com fé, coragem, vontade, agente chega lá.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  4. Obrigada Bia! É sempre bom passar textos, indicar livros ou programas interessantes para pessoas que estão precisando de ajuda, faça isso sim!
    Bjo grande!

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante!

P.S. Você pode adicionar o link do seu blog, desde que o comentário seja referente ao post e não propaganda particular.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...