Image Map

08 agosto 2013



O que faz você feliz?

O que faz você feliz? Pergunta a música.
Fico aqui tentando responder.
Estar com amigos? Estar com meu amor? Saúde? Sorvete em dia de calor?
Viver perto do mar? Trabalhar na megalópole.
Quer saber, acho que não é este o caminho da minha resposta.
Ontem pensei que viver numa cidade rural fosse a resposta.
Vida simples. Vida boa.
Penso diferente agora. A questão não é estar na natureza ou vivendo em uma metrópole. A questão é viver com alma, onde quer que se esteja.
Dando sentindo ao existir.
Parece que quando estamos em meio à natureza, numa cidade pequena, isto se torna mais fácil, temos menos distrações. A ambição pode ficar mais preguiçosa, os laços de amizade e solidariedade podem se estreitar. Menos tensão, menos stress.



Será? Olho para o interior do país e vejo ainda muita gente infeliz.
O que pode trazer felicidade para mim pode ser infelicidade para você.
Mais uma vez a questão é interna, subjetiva. Independe de onde estou para ser ou não feliz.
O céu e o inferno são internos.
Pra ser feliz é preciso do básico: gostar de sua vida. Sentir que sua vida tem sentido, que se encaixa, sentir amor, muito amor por sua própria vida e pela dos que se veem pelas calçadas, pelas ruas, entre paredes de seu lar.
Colocamos muita expectativa no emprego dos sonhos, no casamento, nos filhos, amores, viagens, comidas, roupas, sapatos, achando que a felicidade está lá.
Não está. Lá vivem sonhos, pequenas alegrias, prazeres, o que não deixa de ter um sabor agradável. Mas não é felicidade. Até porque a vida é inconstante. Não dá para cristalizar o momento e torná-lo eterno. Ele passa. E o que hoje lhe dá alegria, amanhã poderá vir a ser um tormento de enormes proporções.

A felicidade vai por dentro, corre nos sangues, dá frutos íntimos. Ninguém vê. Não dá para pesar, medir, aferir.
O meu senso de felicidade é com certeza diferente em tudo do seu. Mas felicidade deixa rastros.
Gente feliz faz bem ao ambiente. Traz leveza e esperança.
Melhora a humanidade. Melhora o sistema imunológico pessoal e coletivo.
Felicidade só em parte é um bem individual. Ela só se fortalece quando coletiva. Quando a maioria desfruta deste estado de espírito.

Comentários da Sol:
Esse texto nos coloca pra pensar mais uma vez o quanto que é importante estarmos equilibrados, felizes, sorridentes, em paz.
O mais engraçado é que pra onde vamos levamos nossa mente, portanto é de nossa responsabilidade ficarmos bem, nós temos a opção de escolher sempre, mesmo que inconscientemente nosso estado emocional.
Vamos dar valor às coisas boas que nos acontecem, reclamar menos, muito menos.
Se completar muitas vezes pode custar tão pouco, basta se permitir.
Vamos tentar?
Quando a gente quer, não há quem não queira.
Pense nisso e boa sorte!

Curta agora a música inspiração do post de hoje.





Fonte: Inspirado no texto de Thais Accioly: é Terapeuta Floral, com título de especialização em Essências Florais, pela Faculdade de Enfermagem da Universidade de São Paulo, através do II Curso de Especialização em Essências Florais: Intervenção Vibracional na Saúde.
Imagens: Google
Comentários: Sol Neves
Vídeo: Youtube




2
Comentários via FaceBook

2 comentários:

  1. Que música linda, Sol. E o texto sempre uma ótima reflexão.

    bjkas!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Bia!!!!
    Vc sabe, realmente é simples essa música mas diz tudo!!!!
    Um bjo!

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante!

P.S. Você pode adicionar o link do seu blog, desde que o comentário seja referente ao post e não propaganda particular.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...